Dez conselhos dos Provérbios para os teus filhos

O livro dos Provérbios foi escrito por Salomão, o rei mais sabio de  Israel, quem tambem, construiu o primeiro templo de Israel. De este livro poderíamos dizer trata de uma recopilação de ditados sabios, muitos deles vêm de revelação divina, outros da mesma experiência humana.

Provérbios é uma guia que contém muita sabedoria que podemos estudar para compartilhar com nossos filhos para orientá-los no caminho certo e uma vida agradável a Deus. Em seguida, vamos mostrar-lhe dez lições de Provérbios para instruirmos aos nossos filhos.

Dez ensinamentos de Provérbios para os nossos filhos

1. A ter temor de Deus (1:7, 9:10; 10:27; 14:26-27; 15:16; 16:6; 19:23)

1:7

O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; mas os insensatos desprezam a sabedoria e a instrução.

9:10

O temor do Senhor é o princípio sabedoria; e o conhecimento do Santo é o entendimento.

10:27

O temor do Senhor aumenta os dias; mas os anos os impios serão abreviados.

14:26-27

No temor do Senhor há firme confiança; e os seus filhos terão um lugar de refúgio.

O temor do Senhor é uma fonte de vida, para o homem se desviar dos laços da morte.

15:16

Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação.

16:6

Pela misericórdia e pela verdade expia-se a iniqüidade; e pelo temor do Senhor os homens se desviam do mal.

19:23

O temor do Senhor encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e mal nenhum o visitará.

2. Para salvar suas mentes (4:23; 23:7)

4:23

Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.

23:7

Porque, como ele pensa consigo mesmo, assim é; ele te diz: Come e bebe; mas o seu coração não está contigo.

3. Para obedecê-lo (1:8; 4:1-4; 6:20-23; 30:17)

1:8

Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe.

4:1-4

Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes o entendimento.

Pois eu vos dou boa doutrina; não abandoneis o meu ensino.

Quando eu era filho aos pés de meu, pai, tenro e único em estima diante de minha mãe,

ele me ensinava, e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive.

6:20-23

Filho meu, guarda o mandamento de, teu pai, e não abandones a instrução de tua mãe;

ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço.

Quando caminhares, isso te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo.

Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida,

30:17

Os olhos que zombam do pai, ou desprezam a obediência à mãe, serão arrancados pelos corvos do vale e devorados pelos filhos da águia.

4. A escolher cuidadosamente os amigos dele (1:11-18; 2:10-15; 13:20)

1:11-18

11 Se disserem: Vem conosco; embosquemo-nos para derramar sangue; espreitemos sem razão o inocente;

12 traguemo-los vivos, como o Seol, e inteiros como os que descem à cova;

13 acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos;

14 lançarás a tua sorte entre nós; teremos todos uma só bolsa;

15 filho meu, não andes no caminho com eles; guarda da sua vereda o teu pé,

16 porque os seus pés correm para o mal, e eles se apressam a derramar sangue.

17 Pois debalde se estende a rede à vista de qualquer ave.

18 Mas estes se põem em emboscadas contra o seu próprio sangue, e as suas próprias vidas espreitam.

2:10-15

10 Pois a sabedoria entrará no teu coração, e o conhecimento será aprazível à tua alma;

11 o bom siso te protegerá, e o discernimento e guardará;

12 para te livrar do mau caminho, e do homem que diz coisas perversas;

13 dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos das trevas;

14 que se alegram de fazer o mal, e se deleitam nas perversidades dos maus;

15 dos que são tortuosos nas suas veredas; e iníquos nas suas carreiras;

13:20

Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre aflição.

5. A controlar seus desejos pecaminosos (2:16-19; 5:3-5; 6:23-33; 7:6-27)

2:16-19

16 e para te livrar da mulher estranha, da estrangeira que lisonjeia com suas palavras;

17 a qual abandona o companheiro da sua mocidade e se esquece do concerto do seu Deus;

18 pois a sua casa se inclina para a morte, e as suas veredas para as sombras.

19 Nenhum dos que se dirigirem a ela, tornara a sair, nem retomará as veredas da vida.

5:3-5

3 Porque os lábios da mulher licenciosa destilam mel, e a sua boca e mais macia do que o azeite;

4 mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes.

5 Os seus pés descem à morte; os seus passos seguem no caminho do Seol.

6:23-33

23 Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida,

24 para te guardarem da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera.

25 Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares.

26 Porque o preço da prostituta é apenas um bocado de pão, mas a adúltera anda à caça da própria vida do homem.

27 Pode alguém tomar fogo no seu seio, sem que os seus vestidos se queimem?

28 Ou andará sobre as brasas sem que se queimem os seus pés?

29 Assim será o que entrar à mulher do seu proximo; não ficará inocente quem a tocar.

30 Não é desprezado o ladrão, mesmo quando furta para saciar a fome?

31 E, se for apanhado, pagará sete vezes tanto, dando até todos os bens de sua casa.

32 O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói-se a si mesmo, quem assim procede.

33 Receberá feridas e ignomínia, e o seu opróbrio nunca se apagará;

7:6-27

6 Porque da janela da minha casa, por minhas grades olhando eu,

7 vi entre os simples, divisei entre os jovens, um mancebo falto de juízo,

8 que passava pela rua junto à esquina da mulher adúltera e que seguia o caminho da sua casa,

9 no crepúsculo, à tarde do dia, à noite fechada e na escuridão;

10 e eis que uma mulher lhe saiu ao encontro, ornada à moda das prostitutas, e astuta de coração.

11 Ela é turbulenta e obstinada; não param em casa os seus pés;

12 ora está ela pelas ruas, ora pelas praças, espreitando por todos os cantos.

13 Pegou dele, pois, e o beijou; e com semblante impudico lhe disse:

14 Sacrifícios pacíficos tenho comigo; hoje paguei os meus votos.

15 Por isso saí ao teu encontro a buscar-te diligentemente, e te achei.

16 Já cobri a minha cama de cobertas, de colchas de linho do Egito.

17 Já perfumei o meu leito com mirra, aloés e cinamomo.

18 Vem, saciemo-nos de amores até pela manhã; alegremo-nos com amores.

19 Porque meu marido não está em casa; foi fazer uma jornada ao longe;

20 um saquitel de dinheiro levou na mão; só lá para o dia da lua cheia voltará para casa.

21 Ela o faz ceder com a multidão das suas palavras sedutoras, com as lisonjas dos seus lábios o arrasta.

22 Ele a segue logo, como boi que vai ao matadouro, e como o louco ao castigo das prisões;

23 até que uma flecha lhe atravesse o fígado, como a ave que se apressa para o laço, sem saber que está armado contra a sua
vida.

24 Agora, pois, filhos, ouvi-me, e estai atentos às palavras da minha boca.

25 Não se desvie para os seus caminhos o teu coração, e não andes perdido nas suas veredas.

26 Porque ela a muitos tem feito cair feridos; e são muitíssimos os que por ela foram mortos.

27 Caminho de Seol é a sua casa, o qual desce às câmaras da morte.

6. Para desfrutar fidelidade sexual (5:15-20)

15 Bebe a água da tua própria cisterna, e das correntes do teu poço.

16 Derramar-se-iam as tuas fontes para fora, e pelas ruas os ribeiros de águas?

17 Sejam para ti só, e não para os estranhos juntamente contigo.

18 Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade.

19 Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente.

20 E por que, filho meu, andarias atraído pela mulher licenciosa, e abraÇarias o seio da adúltera?

7. A cuidar das suas palavras (4:24; 10:11, 19-21, 32; 12:18, 22; 15:1-2, 7; 16:23; 20:15)

4:24

ele me ensinava, e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive.

10:11, 19-21, 32

11 A boca do justo é manancial de vida, porém a boca dos ímpios esconde a violência.

19 Na multidão de palavras não falta transgressão; mas o que refreia os seus lábios é prudente.

20 A língua do justo é prata escolhida; o coração dos ímpios é de pouco valor.

21 Os lábios do justo apascentam a muitos; mas os insensatos, por falta de entendimento, morrem.

32 Os lábios do justo sabem o que agrada; porém a boca dos ímpios fala perversidades.

12:18,22

18 Há palrador cujas palavras ferem como espada; porém a língua dos sábios traz saúde.

22 Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor; mas os que praticam a verdade são o seu deleite.

15:1-2, 7

1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

2 A língua dos sábios destila o conhecimento; porém a boca dos tolos derrama a estultícia.

7 Os lábios dos sábios difundem conhecimento; mas não o faz o coração dos tolos.

 16:23

O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o saber nos seus lábios.

20:15

Há ouro e abundância de pedras preciosas; mas os lábios do conhecimento são jóia de grande valor.

8. Para procurar trabalho e fazê-lo bem (6:6-11; 10:4-5; 22:29)

6:6-11

6 Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos, e sê sábio;

7 a qual, não tendo chefe, nem superintendente, nem governador,

8 no verão faz a provisão do seu mantimento, e ajunta o seu alimento no tempo da ceifa.

9 o preguiçoso, até quando ficarás deitador? quando te levantarás do teu sono?

10 um pouco para dormir, um pouco para toscanejar, um pouco para cruzar as mãos em repouso;

11 assim te sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade como um homem armado.

10:4-5

4 O que trabalha com mão remissa empobrece; mas a mão do diligente enriquece.

5 O que ajunta no verão é filho prudente; mas o que dorme na sega é filho que envergonha.

22:29
Vês um homem hábil na sua obrar? esse perante reis assistirá; e não assistirá perante homens obscuros.

9. Gerenciar bem o seu dinheiro (3:9-10; 11:24-26; 19:17: 22:9)

3:9-10

Honra a Jehová con tus bienes,
Y con las primicias de todos tus frutos;

10 Y serán llenos tus graneros con abundancia,
Y tus lagares rebosarán de mosto.

11:24-26

24 Um dá liberalmente, e se torna mais rico; outro retém mais do que é justo, e se empobrece.

25 A alma generosa prosperará, e o que regar também será regado.

26 Ao que retém o trigo o povo o amaldiçoa; mas bênção haverá sobre a cabeça do que o vende.
19:17

O que se compadece do pobre empresta ao Senhor, que lhe retribuirá o seu benefício.

22:9

Quem vê com olhos bondosos será abençoado; porque dá do seu pão ao pobre.

10. Amar o seu próximo (3:27-29; 25:21-22)

3:27-29

27 Não negues o bem a quem de direito, estando no teu poder fazê-lo.

28 Não digas ao teu próximo: Vai, e volta, amanhã to darei; tendo-o tu contigo.

29 Não maquines o mal contra o teu próximo, que habita contigo confiadamente.

25:21-22

21 Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe pão para comer, e se tiver sede, dá-lhe água para beber;
22 porque assim lhe amontoarás brasas sobre a cabeça, e o Senhor te recompensará.

Você também pode estar interessado em:

11 comments on “Dez conselhos dos Provérbios para os teus filhos

  1. Me sinto sem palavras pra expressar-me !
    Simplesmente maravilhoso essa descoberta destes textos, aqui terei agora a chance de me tornar uma pessoa melhor espirituosamente .
    Como ser pessoa do bem e praticá-la se não tiver uma boa leitura de tesouro assim !

  2. Os ensinamentos dos Provérbios são essenciais para o nosso desempenho humano. Pois, neles, estão as maiores premissas que Deus nos deixou na Terra. Valorizemos e seguimos tais premissas para que possamos ser sempre vitoriosos e cheios de esperança, amor e paz. Confiemos em Deus para que tudo isso aconteça. Amém!

  3. Obrigado meu Deus por ter me permitido seguir os teus mandamentos e te louvar e adorar como um verdadeiro cristão! Os teus ensinamentos guiam a minha vida e da minha família e em nome de JESUS, meu Senhor e Salvador, agradeço a tua imensa misercodia e as bençãos que tem nos dado. Glória a Deus Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Amém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *