Toda a terra está cheia da sua glória

Isaías, o profeta do Senhor, nos mostra a adoração que os serafins prestavam diante do Deus Todo-Poderoso. Diante Dele, não bastava dizer “santo” apenas uma vez, mas tinham de o dizer tantas vezes quantas fosse necessária.

A santidade de Deus é intrínseca ao seu ser e às suas acções; o Seu poder estende-se sobre todas as coisas e o Seu domínio abrange todos os reinos da terra, porque a terra está cheia da Sua glória, o Seu amor é santo, e tudo o que O rodeia compartilha dessa santidade.

Os serafins que rodeavam o trono do Senhor, tendo uma perspetiva mais clara do que a de Isaías, adoravam sem cessar. É evidente que, diante desta glória poderosa, estamos cegos.

E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

Isaías 6:3

Que o Seu poder e a Sua glória se estendam por toda a terra, de um extremo ao outro. Aqueles anjos, com grande solenidade na voz, adoraram o Senhor e tudo mudou, pois a santidade do Senhor espalhou-se por toda a parte. Vemos assim a expressão do profeta Isaías.

Então, será que podemos cantar ou adorar o Senhor com todas as nossas forças, e será que esses anjos têm mais motivos para agradecer e louvar o Deus todo-poderoso do que nós? Sim, de facto, devemos estar gratos pelo que Ele fez por nós, mesmo quando contemplamos a nossa maldade, pois Ele morreu por nós na cruz.

Povo, tribo e nação, terra, mar e céu, cantai e adorai o Senhor, porque a terra está cheia de toda a Sua glória. Adoremos Aquele que vive pelos séculos dos séculos.

...
Os ímpios perecerão
Vômito ignominioso cairá sobre a glória dos injustos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.