Por favor, volte para casa. Uma história comovente de Paul Washer

Por favor, volte para casa. Uma história comovente de Paul Washer

Esta mulher fez a sua vida fora do Rio de Janeiro. Ela era muito pobre, numa casa com chão de terra, e esse era o seu maior medo: Ela tinha uma filha linda, bela e sabia que um dia a sua filha sairia de casa e iria para o Rio de Janeiro para tentar fazer uma vida melhor para ela, e sabia o que aconteceria à sua filha se lá fosse.

Um dia a mulher chegou a casa, e a sua filha tinha desaparecido. Havia uma nota sobre a mesa que dizia: “Fui ao Rio para encontrar uma vida”. Sua mãe levou todo o dinheiro que tinha, comprou um bilhete de ónibus para o Rio de Janeiro, e depois foi a uma pequena loja de fotografia, um estúdio fotográfico. E gastou muito dinheiro – a mãe apenas o fazia ao tirar fotografias de si mesma, depois a mãe foi para o Rio de Janeiro e lá passou meses. Ela procurou em todos os hotéis, restaurantes, cinemas, discotecas, onde quer que fosse, procurou-o e deixou uma fotografia com o seu rosto em todos os lugares aonde foi. Finalmente ficou sem dinheiro e regressou a casa.

Uma noite sua filha descia as escadas de um hotel, e ela estava com um homem. Tinha-se tornado uma prostituta. Ela parecia 15 anos mais velha, descia as escadas, e sentia que ia morrer, mas olhou-se ao espelho, e viu a sua idade, e depois algo lhe chamou a atenção. Ela viu uma fotografia da sua mãe! Ela agarrou a fotografia, não podia acreditar! Ela virou-a, e no verso da fotografia leu isto: “Não me interessa no que te tornaste, e não me interessa o que fizeste.

Por favor, volta para casa!” Sei tudo sobre a soberania de Deus, mas ao mesmo tempo, quando olho para o Novo Testamento, ouço Deus dizer-me: “Não me interessa o que te tornaste, e não me interessa o que fizeste. O meu filho pagou o preço total na cruz. Agora, vão para casa!” Alguns de vocês, jovens, vão arruinar as vossas vidas. Alguns de vocês adultos carregam cicatrizes que nunca serão apagadas por causa do pecado na vossa vida. E alguns de vocês, a única coisa que viram no cristianismo foi uma religião morta.

Mas, eu sirvo um Deus vivo, que nos enviou um Salvador vivo, e Ele chama todos os homens a voltarem-se dos seus pecados e a voltarem-se para Ele. E aqueles que se voltam para Ele, Ele não expulsará aqueles que acreditam em Cristo. Ele é aquele Salvador, Ele é poderoso para salvar! Não deixe que ninguém se interponha entre si e venha ao Seu encontro. Uma das coisas mais tristes que tenho sempre de fazer é pregar, pregar sobre o amor de Deus. É tão triste, porque por muito que se tente pregar, não se pode descrever o amor de Deus pelos homens pecadores. Deus é amor! e Ele nos proporcionou um Salvador. E se não se voltar para Ele, a culpa será sua. Muito obrigado, muito gentil.

...
Ouça a canção " Eu sei que estás aqui, meu Senhor" em japonês
Andando na verdade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *