Não sejas como a mulher adúltera

A continuação, veremos um provérbio que provém das palavras de Agur, que contém muita sabedoria, tal como Salomão. Neste provérbio, poderíamos fazer referência a qualquer pessoa adúltera, embora o texto use uma mulher como exemplo:

Tal é o caminho da mulher adúltera: ela come, e limpa a sua boca, e diz: Não cometi maldade.

Provérbios 30:20

Este versículo fala de adultério e, ao dizer “comer, limpar a boca e dizer “não fiz maldade””, podemos entender que se refere a uma pessoa que comete o pecado de adultério sem qualquer remorso e continua a sua vida como se nada tivesse acontecido. Isto é algo que surpreende muito o autor deste provérbio, e podemos ver isso se olharmos para os versículos acima:

18 Há três coisas que me maravilham, e a quarta não a conheço:

19 o caminho da águia no céu, o caminho da cobra na penha, o caminho do navio no meio do mar e o caminho do homem com uma virgem.

Provérbios 30:18-19

Qual é a relação entre a águia, a serpente, o barco e as pessoas adúlteras? Que nas suas acções a águia, a serpente e o barco não pecam fazendo o que está descrito nos versículos acima, mas uma pessoa infiel e aquele que está a cometer esse pecado com essa pessoa, eles fazem o mal e Deus está a observá-los dos céus, eles fazem-no e continuam com as suas vidas como se não tivessem consequências no futuro.

O adultério é um pecado muito forte, que pode destruir famílias inteiras. Não sejas como a mulher adúltera de Provérbios 30:20, pede ajuda a Deus e foge deste pecado.

...
Não me rejeites no tempo da velhice, ó Deus do céu!
Vem, Senhor Jesus!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.